terça-feira, 1 de abril de 2008

hoje, Odeio o mundo inteiro.

Este é o Pintas.


Este não era certamente o futuro que ele via para ele no dia em que o adoptaram ou pior, compraram. Esta ultima hipótese é totalmente pertinente uma vez que se trata de um Dálmata, com todos os traços para ser puro. Nem nos seus piores pesadelos ele imaginava que um dia ele chegaria a este estado! O Pintas tem uma orelha roida, faltando parte, a muito cicatrizada. O Pintas tem escoriações por todo o corpo, uma grande ferida aberta no dorso e outra na parte traseira. Espancando? Acidente? Ninguém sabe... Amigo fiel, ele também não conta. O rabo não tem pêlo. Finalmente, não há palavras para descrever o estado de magreza em que ele se encontra. As fotos falam por si porque eu não tem mais estômago para isso.












Este poderia ser mais um apelo como todos os outros que recebemos as dezenas por dia nas nossas caixas de e-mail mas este é diferente. Pelo menos para mim é, porque foi no meu lugar que o Pintas apareceu. Apareceu literalmente, vindo do nada. Ninguém o conhece, ninguém sabe nada dele, nunca ninguém o viu! Mas no entanto o Pintas passou dias e dias a fome, foi muito mal tratado, espancado, vagueou, travou lutas e ninguém sabe nada!

Meus primos, crianças, logo que o viram chamaram "pintas" e assim ficou e vai ficando ao longo dos dias. Os adultos não viram "pintas" mas doenças, nojo, perigo. Em vez de lhe curarem as mágoas, queriam baixar os braços e se livrarem dele (Canil Municipal). A vontade das crianças foi mais forte.

Não há meios para o Pintas ser levado ao veterinário. As feridas estão a ser desinfectadas assim como o Pintas alimentado. Pouco mais sabemos fazer...

Para todos aqueles que acham que cães de raça não são maltratados e/ou abandonados.


Com tudo isto, o Pintas não perdeu a pose, o doce olhar, alegria, vontade de Amar e Inocência de acreditar nos humanos.

Que ele seja uma lição para todos nós.

Só queria que soubessem.

Sou eu que aqui escrevo, Anabela.

Quem quiser ou puder ajudar, contacte-me para meu e-mail dasilvaanabela@yahoo.com

8 comentários:

Coisas de Mulher disse...

É, nestas alturas a nossa raiva é inevitável :((
Só espero que logo logo alguém com bom coração o acolha e lhe dê um lar.
Beijinho grande minha querida!
Helena :D

Atelier RosaChoke disse...

Olá Anabela!!!

De facto é lamentável que existam seres humanos capazes de crueldades inexplicáveis muitas vezes.

É a 1ª vez que estou aqui no seu blog.
Tenho um cachorro que a mãe grávida também foi posta na rua mas graças a uma senhora muito simpática de Santarém, que a resgatou até ter os bebés e colocou o anúncio de adopção na net, eu cheguei até ele.
Não sei como a ajudar, se quiser o e-mail da senhora, já que ela pertence a uma associação, se quiser mande-me um e-mail! Em relação ao veterinário, é pena não estar na zona de Lisboa, porque na faculdade de veterinária, os estudantes normalmente não levam nada ou levam muito pouco para darem vacinas ou mesmo para tratarem de feridas.
Tente-se informar melhor e boa sorte para o "Pintas".

Bjs,
Joana*

*.*Indi Bijus*.* disse...

Aii amiga, que triste isso...não sei como conseguem fazer essas coisas. Cães tem sentimentos e sentem dor, como nós ='(

beijs

Diana disse...

olá,

vou deixar um post no meu blog a redireccionar para o teu para que mais pessoas possam conhecer esta história e quem sabe ajudar. Nao sei se conheces o www.encontra-me.org lá tem os animais que desapareceram e que os donos andam á procura. tem lá varios dalmatas perdidos nos ultimos tempos.
Espero que o pintas tenha melhores dias , que arranje alguem e possa cuidar dele e que lhe der carinho. Boa sorte beijinhos

diana

Rita disse...

Cm é q se faz isto???
e será que não há veterinários que trabalhem por amor?já contactaste kem tratou do gremlin,o ICBAS do porto,o hospital veterinario....

[ Pi-po-qui-tas com Art ] disse...

Cheguei aqui através do blog da Helena e fiquei muito triste com o que li...

Não sei se esta associação pode ajudar de alguma forma... http://www.animaisderua.org/

Bia

Angélika disse...

...
(sem palavras)

vou ver o que posso fazer :S

Lena Salazar disse...

Olá minha amiga,
Fiquei sem palavras! Nós cá em casa temos três, a Nikita, o Frodo e a Sortuda que como o nome indica teve a sorte, acho eu de nos ter encontrado numa tarde na auto estrada Lisboa-Setúbal, ia sendo atropelada, eu parei, abri a porta e ela entrou. Vinha como o Pintas. Hoje é uma cadela feliz mas diferente dos outros 2. Tem muitos medos!
Bjs
Helena