quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Esta noite partiu.

Tal como antecipava no post anterior, o Pintas "partiu" durante a noite para o céu dos cães onde mais nenhum homem poderá lhe atirar pedras, paus, pontapear, ignorar; onde não sentirá mais fome, sede, frio, dores; onde o esperam os seus amigos que ficaram pelo asfalto; onde ele ficará, como amigo fiel, a minha espera e dos outros amigos dos animais que nunca desistiram dele.
*O Pintas padecia de Leishmaniose




ORAÇÃO DO CÃO (Autor desconhecido)

Senhor de todas as criaturas, fazei que o homem,meu dono, seja fiel aos outros homens,como eu próprio lhe sou fiel.
Fazei-o afeiçoado à minha família e aos amigos,como eu próprio lhe sou afeiçoado.
Fazei que ele guarde honestamente os bens que tu lhe confias,como eu, honestamente, guardo os que ele me confia.
Dai-lhe Senhor, um sorriso fácil e expontâneo,como fácil e expontâneo é o mover da minha cauda.
Fazei-o tão pronto à gratidão,como eu, sempre tão pronto, lhe lambo as mãos.
Dai-lhe uma paciência igual à minha,que lhe aguardo sem queixume.
Que ele tenha a minha coragem, e a minha prontidão no sacrifício, desde a comodidade à própria vida.
Conserva-lhe a juventude do meu coração,e a alegria do meu conhecer.
Por fim, ó Senhor de todas as criaturas, fazei-o sempre tão verdadeiramente homem, como eu sempre, tão verdadeiramente, sou cão.

1 comentário:

Carla Dionísio disse...

Tens coisas muito giras , parabéns adicionei-te no meu blog.
Beijinhos